História
/ Sentidos

Em 2003, a Câmara Municipal de Lisboa pediu ao MSV que pusesse este projeto em funcionamento, dada a necessidade de acompanhamento psicossocial das pessoas sem-abrigo e pedintes da Baixa de Lisboa, que não se deslocam aos serviços. Em outubro desse ano, a equipa do Sentidos começou a sinalizar todos estes casos e a fazer um acompanhamento profissional e personalizado de cada situação, em articulação com as restantes respostas sociais da cidade.

A equipa dinamizou entre 2008 e 2010 um Grupo de Reflexão Interinstitucional, constituído por várias instituições interventoras com a população sem-abrigo e investigadores sociais, para a troca de experiências e o debate sobre as várias dimensões do fenómeno.

Integrada na Rede Social de Lisboa, a equipa colaborou na elaboração do Plano Cidade para as pessoas sem-abrigo, e a coordenadora do Sentidos integra atualmente a Plataforma para a implementação deste Plano Cidade, como representante das equipas de rua da cidade.

Através do Projeto Sentidos, o MSV é membro da FEANTSA – Federação Europeia Associações Nacionais de Trabalho com Sem-Abrigo.